Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Dança

Entre um rodopio e outro, esqueci-me de que não estávamos sozinhos. Naquele exato segundo que você me fez sair do chão, rodando-me junto ao seu corpo, era como se eu estivesse voando com um anjo. O toque das suas mãos segurando as minhas como se eu fosse sua, isso confundiu todos os meus sentimentos e agora creio que realmente te pertenço. Eu nunca achei que me sentiria assim de novo. Você me rodopia mais uma vez, um passo pra frente, um pra trás, você me segura em seus braços como se eu fosse cair, deixando nossos olhos unidos - quase posso ver o que há dentro desse seu rosto bonito. Eu nunca achei que me sentiria assim novamente. Mais alguns passos e isso não importa mais, a música não importa mais. Ops, foi sem querer, pisei no seu pé, mas tudo bem, porque o seu corpo ainda está colado ao meu e acho que estou sentindo eu coração bater mais rápido. Ou é o meu? Rodopio. Pergunto-me se você está sentindo o mesmo que eu, agora. Se uma dança é capaz de unir dois corações como une as noss…

Fale

Fale! O que você está pensando agora, diga. O que você sonhou hoje, conte. A sua lista de desejo, espalhe. Quem você ama, declare. Não espere que o amanhã traga a dor do arrependimento pra que você pense em dizer àquela pessoa tudo o que quer. Não espere que o seu sonho te condene e te acorde todo dia reclamando: eu poderia ter se tornado realidade, se você agisse. Pare e pense, mas depois vá e faça. Você já deve ter ouvido isso antes muitas vezes, mas sempre se esquece. Não se esqueça dessa vez, pois um segundo mal utilizado pode mudar tudo em uma vida inteira. Então não o desperdice. Faça antes que dezembro acabe e você veja os fogos com o sentimento de que poderia ter feito mais.

Cartas de Emília

2010: Escrevo-te com uma grande necessidade de me libertar, preciso largar os demônios que fizeram de mim uma casa. As coisas ao meu redor são lindas e está tudo indo bem desde que eu cheguei. Há rosas por todas as partes e a alegria aqui é visível, porém, dentro de mim está tudo tão estranho e nublado... Não dói. Digo, não sofro. Mas me desconheço. Lembra-te como tinha em mim uma doce essência singular que te encantava e te fazia sorrir? Você dizia que eu deixava seus dias mais felizes. Dias de sol eram aqueles. Mas te trago más noticias: estou sofrendo metamorfose. Nem poesia mais amolece esse meu coração que virou pedra. Tornei-me uma casa mal assombrada. Um fantasma que não sente quase mais nada. Ajuda-me, me ajuda!
2012: Escrevo-te com uma grande necessidade de me prender. Ando tão solta, ando tão só. Queria me prender nos teus braços acolhedor. Poderíamos compartilhar um chocolate quente quando fizesse frio. Poderíamos compartilhar do mesmo sentimento, do mesmo sorriso, da mesma me…